Imprimir esta página

O Credo de Nicéia e a Trindade

Escrito por  Phillip Schaff
Concílio de Nicéia

Encontrado nas Atas dos concílios Ecumênicos de Éfeso e Calcedônia, na Epístola de Eusébio de Cesaréia para sua própria igreja, na Epístola de Santo Atanásio Ad Jovianum Imp., nas histórias eclesiásticas de Theodoreto e em outras partes. As variações no texto são absolutamente sem importância.

O sínodo de Nicéia estabeleceu este Credo.1

A Ecthesis do sínodo em Nicéia.2

Nós cremos em um Deus, o Pai Todo-Poderoso, Criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis; e em um Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus, o unigênito do Pai, da substância do Pai, Deus de Deus, Luz de Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus, gerado (γεννηθέντα), não criado, sendo de uma só substância (ὁμοούσιον, consubstantialem) com o Pai. Pelo qual todas as coisas foram feitas, tanto no céu quanto na terra. O qual, por nós homens e por nossa salvação, desceu [dos céus], encarnou e foi feito homem. Sofreu e no terceiro dia levantou-se novamente, ascendendo aos céus. E voltará novamente para julgar os vivos e os mortos. E [nós cremos] no Espírito Santo. E quem quer que seja que disser que houve um tempo que o Filho de Deus não era (ἤν ποτε ὅτε οὐκ ἦν), ou que antes de ser gerado ele não era, ou que ele foi feito de coisas que ele não era, ou que ele era de diferente substância ou essência [do Pai] ou que ele é uma criatura, ou sujeito à mudança ou conversão3 - todos que dizem assim, a Igreja Católica Apostólica o anatematiza.

Fonte: http://www.ccel.org/ccel/schaff/npnf214.vii.iii.html

Nota

O Credo de Eusébio de Cesaréia, que ele apresentou ao concílio, e que alguns supõe que sugeriu o credo finalmente adotado.

(Encontrado em sua Epístola para sua diocese; vide: Santo Atanásio e Teodoreto.)

Nós cremos em somente um Deus, Pai Todo-Poderoso, Criador das coisas visíveis e invisíveis; e no Senhor Jesus Cristo, pois ele é a Palavra de Deus, Deus de Deus, Luz de Luz, Vida de Vida, seu único Filho, o primogênito de todas as criaturas, gerado do Pai antes de todo o tempo, por quem também tudo foi criado, que se tornou carne para nossa redenção, que viveu e sofreu entre os homens, levantou-se novamente no terceiro dia, retornou ao Pai, e virá novamente um dia em sua Glória para julgar os vivos e os mortos. Nós cremos também no Espírito Santo. Nós cremos que cada um destes três são e subsistem, o Pai verdadeiramente como Pai, o Filho verdadeiramente como Filho, o Espírito Santo verdadeiramente como Espírito Santo; como nosso Senhor também diz quando envia seus discípulos para pregar: vão e ensinem todas as nações, e batizem-nos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

1. Este é o cabeçalho da Ata do terceiro concílio. Labbe, Conc., tom. iii., 671.

2. Este é o cabeçalho da Ata do quarto concílio. Labbe, Conc., tom. iii., 671.

3. Esta palavra, no grego τρεπτὸν, é traduzida para o latim convertibilem, mas veja nota lateral em Labbe.

Ler 4654 vezes
Avalie este item
(2 votos)